ABAS

IAH

Você está em: HOME > Notícias

ABAS News

Saneamento do San Vale depende do emissário submarino

O emissário submarino está sendo apontado pela Prefeitura de Natal como a solução para sanear o bairro San Vale, que está com o manancial de água contaminado por nitrato. Mas, vai depender do estudo que a Companhia de Água e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está fazendo do projeto.

Dependendo do custo final da obra, o restante dos recursos seria aplicado no esgotamento sanitário dos bairros como San Vale e Cidade Satélite.
"Sabemos a importância das águas subterrâneas. Até 2010 espero que já estejamos com todos os projetos prontos", disse o secretário municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, Kalazans Bezerra. Para ele, o emissário submarino será o responsável pela destinação do esgoto do San Vale.

Porém, no início da semana, a Caern apresentou apenas, através da empresa Start, o estudo que apontou como mais viável a construção de um emissário submarino que lance os esgotos no mar a uma distância de 2.732 metros.

A companhia informa que, caso seja confirmada a opção apontada pelos especialistas, o custo para implantação do emissário deve ser de R$ 45,7 milhões (no total de R$ 81 milhões disponíveis).

"Dos R$ 81 milhões assegurados, a Prefeitura irá solicitar junto a Caen recursos para o esgotamento", acredita Kalazans.

Segundo o secretário, o Ministério Público pediu que fossem suspensas as construções no San Vale até que seja realizada a estrutura de drenagem e esgotamento sanitário do bairro. A falta de drenagem e esgotamento sanitário não permite que a área receba qualquer empreendimento.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) não expede licenças ambientais para construções no bairro, na zona Sul de Natal, desde 2006.

A drenagem e pavimentação é responsabilidade da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), que está com um projeto tramitando no Ministério das Cidades.

Conforme o secretário Demétrio Torres, a obra está orçada em R$ 76 milhões e já foi aprovada pelo setor de engenharia do Ministério. "Estamos aguardando apenas recursos", ressaltou.

Nitrato

O último manancial de água própria para consumo humano em Natal, no San Vale, está ameaçado. Os níveis de nitrato nos sete poços do local vêm aumentando. Em um dos poços, entre 2004 a 2009, o nível de contaminação por nitrato subiu mais de 70%.

"Os resíduos das fossas que já existem nesses locais são os responsáveis pela formação do nitrato que está chegando aos poços de abastecimento", afirma a promotora do Meio Ambiente, Gilka da Mata.

Para ela a única solução é a instalação de um sistema de esgotamento sanitário na área da Subzona 2, que abrange o San Vale, o Parque das Colinas e adjacências.

Em fevereiro deste ano o Tribunal de Justiça determinou o prazo de 18 meses para que o Município de Natal instalasse esse sistema. Até agora, nada foi feito.

Fonte: Nominuto.com



Notícia publicada em 21/08/2009.








Copyright © - ABAS - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas