“Águas subterrâneas: invisível, indivisível e indispensável”, será o tema do Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas em São Paulo

A programação do Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas de 2022 já está mobilizando o Brasil. Após dois anos com atividades virtuais em função da pandemia, o evento apresenta uma programação intensa e da maior importância para a s sobrevivência do país e do planeta. A expectativa é reunir no Espaço Arca em São Paulo, mais de 1.500 pessoas entre os dias 2 a 5 de agosto.

Em sua XXII edição, o congresso organizado pela ABAS – Associação Brasileira de Águas Subterrâneas, será o primeiro evento presencial realizado após a promulgação do Novo Marco Regulatório do Saneamento (Lei 14.026/2020) e a Revisão da Portaria de Padrões de Qualidade da Água Potável no Brasil (GM/MS 888), publicada em 4 de maio de 2021. A nova Lei e Portaria garantem o uso Legal e sustentável de poços e águas subterrâneas em todo o país.

O tema central “Águas Subterrâneas: invisível, indivisível e indispensável”, está em ressonância com as diretrizes propostas pelo Relatório da UNESCO sobre o desenvolvimento dos Recursos Hídricos 2022, divulgado em março, por ocasião das comemorações do Dia Mundial da Água.

A expectativa é grande. Já na conferência magna, um representante da Unesco irá discorrer sobre o tema central do congresso “Águas Subterrâneas: invisível, indivisível e indispensável”.

Faz parte da programação de conferências e debates temas como: Cidades e Águas Subterrâneas; Grandes aquíferos brasileiros; Águas subterrâneas e mineração; Aquíferos cársticos e os desafios para uma exploração sustentável; O que muda na perfuração de poços no Brasil com o Novo Marco Regulatório do Saneamento e a Portaria do Ministério da Sáude 888 de Potabilidade da Água.

Além disso, os 10 anos do Plano Nacional de Recursos Hídricos e o Programa de Monitoramento de Águas Subterrâneas devem mobilizar ainda mais o setor e trazer boas contribuições ao mercado.

De acordo com o presidente da ABAS, o geólogo José Paulo Netto, questões como testes de vazão, tratamento de água e recuperação de poços devem atrair muitos especialistas do Brasil e do mundo, especialmente por trazer assuntos prioritários para o mercado de perfuração e usuários.

Tecnologias, equipamentos e integração

O congresso terá ainda eventos paralelos como a Fenágua – Feira Nacional da Água e o XXIII Encontro Nacional de Perfuradores de Poços.

”Os processos de telemetria e acompanhamento da qualidade dos poços avançaram muito nos últimos anos”, explica o presidente das ABAS.

”Os poços tem uma vida útil longa e merecem acompanhamento constante para operarem com maior eficiência e menor custo energético. Para isso traremos equipamentos e tecnologias avançadas que permitem um monitoramento detalhado da operação, contribuindo imensamente para a tomada de descisões sobre o abastecimento de água. Essa edição da Fenágua será a maior e mais importante desde sempre”, conclui José Paulo Netto. “Dessa vez estaremos num espaço que permite mais de 100 expositores e maquinários para demonstração.”

As inovações da Fenágua acontecem também no conteúdo. O último dia (5 de agosto) está reservado para uma série de Summits, ou seja, eventos voltados aos perfuradores e público consumidor, com palestras técnicas e workshops realizados pelos próprios expositores.

A programação completa do evento, inscrições e lista de trabalhos inscritos você pode ver em https://xxiicongressoabas.abas.org/.

Serviço:
XXII Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas
XXIII Encontro Nacional de Perfuradores de Poços e Fenágua 2022
Quando: 2 a 5 de agosto de 2022
Local: Espaço Arca
Av. Manuel Bandeira, 360
Vila Leopoldina
São Paulo, SP 05317-020
www.xxiicongressoabas.abas.org
Realização: ABAS – Associação Brasileira de Águas Subterrâneas www.abas.org.br

Pode ser uma imagem de 1 pessoa, em pé, terno e área interna

Foto: José Paulo Netto, geólogo, presidente da ABAS

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e ao ar livre

Pode ser uma imagem de 3 pessoas, pessoas em pé e área interna