O Consórcio PCJ promoveu na última quinta-feira, dia 22, o curso “Ações de Contingenciamento para Eventos Extremos – Cases dos Piscinões Ecológicos e Bacias de Retenção”, no auditório do COTIL, na Unicamp, no campus Limeira (SP). Durante a capacitação, técnicos e gestores públicos atentaram para os impactos positivos da construção dessas iniciativas, como o aumento da produtividade agrícola e diminuição de gastos a longo prazo com problemas ocasionados por drenagem urbana ineficientes, frente a ocorrência de eventos hidrológicos extremos.

Para o professor do COTIL/Unicamp, Carlos Leite, ainda que existam custos de construção e manutenção dessas áreas, eles ainda compensam frente aos ganhos que as mesmas propiciam. “Um piscinão ecológico que retenha a água, além de propiciar a infiltração e recarga do lençol freático evitará alagamentos e enchentes em regiões mais baixas, gerando menos gastos com obras de drenagem e transtornos para a população”, disse ele em sua apresentação.

Para o engenheiro da Secretaria de Obras e Serviços Públicos do Município de Limeira, Tikara Okawada, no começo, a construção de bacias de retenção em áreas rurais tinha o objetivo exclusivo de melhorar as estradas vicinais. “Os proprietários rurais eram sensibilizados sobre a importância da iniciativa somente com os ganhos para a conservação das estradas, porém, com o tempo, passamos a notar uma melhora na produtividade das plantações ao logo das estradas com bacias de retenção, devido à recarga do lençol freático”, atentou.

O secretário executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahóz, enalteceu a importância de se debater práticas e soluções de baixo custo para o contingenciamento de eventos extremos. “A cada pouco, uma cidade fica impedida por inundações e, ao mesmo tempo, temos problemas sérios de abastecimento devido há dias sem chuvas. Trazer esse curso para a cidade de Limeira não é por acaso, há 30 já que o município pensa em soluções de baixo custo e ambientalmente indicadas, como bacias de retenção e piscinões ecológicos, um exemplo para toda a região”, comentou.

A capacitação ainda contou com a explanação sobre “Drenagem Urbana e a Aplicação da Lei Estadual Nº 12.526/2007”, realizada pelo Diretor de Saneamento e Drenagem da prefeitura municipal de Limeira, Armando Geraldo Cecato. A mesa de abertura com autoridades, também contou com as presenças da pesquisadora Ana Ávila, do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri), da Unicamp, do Secretário de Obras e Serviços Públicos de Limeira, Dagoberto Guidi, e do Diretor do Colégio Técnico (COTIL) da Unicamp, o professor José Roberto Ribeiro.

À tarde, os participantes do curso realizaram duas visitas técnicas, no Piscinão Ecológico Urbano, localizado no bairro Residencial Roland, uma parceria Consórcio PCJ e Prefeitura de Limeira, que hoje está configurado como modelo para visitação de técnicos. Em seguida os participantes visitaram as bacias de retenção implantadas na região rural da Bacia Hidrográfica do Ribeirão Pinhal, onde puderem conferir ao vivo a construção de uma dessas bacias.

Ao final do evento o Consórcio PCJ disponibilizou para consulta pública o documento “A Carta de Limeira”, que propõe ações de fomento para a construção de bacias de retenção e piscinões ecológicos. Contribuições para o documento podem ser enviadas por e-mail até o dia 30/08, pelo e-mail assessoria.se@agua.org.br.

O Consórcio PCJ irá encaminhar aos participantes do Curso de Capacitação e interessados em geral cópia dos slides e materiais apresentados, bem como cartilhas elaboradas por entidades renomadas e especializadas no setor, que de forma didática apresentam metodologias para dimensionamento dessas estruturas hidráulicas, assim como, estão previstas outras capacitações direcionadas para públicos alvos distintos, tais como: Engenheiro, Membros da Defesa Civil, Secretários Municipais, Proprietários Rurais, Empreendedores Imobiliários, entre outros.

Sobre o Consórcio PCJ:

O Consórcio PCJ, fundado em 1989, é uma associação civil de direito privado, composta por 42 municípios e 25 empresas associados, que atua como uma agência de fomento, planejamento e sensibilização, com o objetivo de recuperar e preservar os mananciais, além de discutir a implementação de políticas públicas voltadas à gestão da água. A entidade é referência nacional e internacional na gestão de recursos hídricos, sendo membro de importantes entidades internacionais, como: O Conselho Munidial da Água, a Rede Internacional de Organismos de Bacias (Riob), a Rede Latino-Americana de Organismos de Bacias (Relob) e a Rede Brasil (Rebob).

Mais Informações:

Assessoria de Comunicação – Consórcio PCJ

Jornalista Responsável: Murilo F. de Sant’Anna
Tel.: (19) 3475 9408

e-mail: imprensa@agua.org.br