Boletim Informativo da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas Julho/2001 - Nº 116
   

MG discute preservação dos mananciais da zona da mata

O primeiro encontro sobre os mananciais da Zona da Mata foi realizada na
Universidade Federal de Viçosa

Numa promoção conjunta as Subseção Sudeste da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas (ABAS-MG), Associação de Engenharia e Ambiental (ABES-MG) e Departamento de Engenharia Agrícola (DEA/ UFV) foi realizado na Universidade Federal de Viçosa, o I Encontro de Preservação de Mananciais da Zona da Mata Mineira. A abertura do evento teve início com a assinatura de convênio entre a ABES-MG e a UFV, seguida da cerimônia de posse da Subseção Sudeste da ABES-MG. A comissão técnica do encontro foi formada por Maria de Fátima Gouvêa (vice-presidente da ABAS e ABASMG), Alfredo Pontes de Santana, Antônio Alves Soares, Valéria Calda Barbosa, Oderli de Aguiar, Márcio Tadeu Pedrosa, Joelma Coelho Monteiro, José Geraldo Prado, Celso Loureiro, Antôniode Matos, Haroldo Carlos Fernandes e Guilherme Schierholt.
A ABAS prestou informações e orientações básicas para a utilização correta das águas subterrâneas, que preenchem os vazios existentes nas rochas e sedimentos formando reservatórios que acumulam cerca 97% da água doce do planeta. As dificuldades muitas vezes impostas pelo aproveitamento das águas superficiais no abastecimento público, aliadas também ao custo dos sistemas e complexidade das operações, conduzem ao estudo dos recursos hídricos subterrâneos para este mesmo fim.
"Em geral, as águas subterrâneas são captadas através de poços tubulares, sendo alternativas mais viáveis para o abastecimento humano,

agropecuário e industrial. Portanto, os poços devem ser bem projetados e construídos para evitar a contaminação da água através de esgotos, agrotóxicos, fossas e outros inconvenientes", garantiu Maria de Fátima Gouvêa.
A ABAS-MG conta com representantes nas regiões norte, oeste, sul e agora sudeste. O Núcleo-MG uniu-se a ABES-MG para fundarem no estado, o primeiro Centro de Referência da ABAS. "O Centro de Referência, tão jovem, já sedia um evento de tão relevante vulto. Neste I Encontro de Preservação de Mananciais da Zona da mata Mineira foram discutidos assuntos de grande interesse técnico-científico e da comunidade, mostrando a atuação da ABAS junto aos recursos hídricos", lembrou a vicepresidente da ABAS e ABAS-MG.
Durante o evento, a ABAS-MG parabenizou a presidente do Centro de Referência da ABAS, Sandra Parreiras Fonseca pela grande coordenação do evento, realizado na Universidade Federal de Viçosa.

A vice-presidente da ABAS, Eng. Maria de Fátima Guimarães Gouvêa, ao lado do deputado Fábio Avelar (autor da lei mineira de águas subterrâneas). À direita, Valéria Barbosa, Ronaldo Mallard, professor Antônio de Matos e Márcio Pedrosa. Ainda na foto, Eng. Sandra Parreiras Fonseca (de vermelho), Dr. Roberto Vasconcelos, Sivério Santos e acompanhantes Vista do prédio da reitoria da universidade Federal de Viçosa

Maria de Fátima G. Gouvêa
Vice-presidente da ABAS e ABAS-MG
e-mail: abasmg@gold.com.br
Fone: (31) 351-6363
Fax: (31) 250-1632

MG promove seminário sobre água e negócios

O evento acontece no início de agosto e vai discutir temas ligados à Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul

O Centro de Referência Sudeste da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas do Núcleo Minas (ABAS-MG) e a Subseção Sudeste da ABES-MG estão apoiando o " II Seminário de Água e Negócios - A Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul". O evento promovido pela Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos vai discutir a recente crise energética, que na realidade trata-se de uma crise de água. O seminário acontece de 01 a 03 de agosto, no teatro do Colégio Santa Marcelina, em Muriaé, Minas Gerais.
De acordo com o programa, na abertura do evento serão discutidos temas como "A Água como Recurso Estratégico e Econômico", "Águas Subterrâneas na Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul", "Doenças de Veiculação Hídrica", além de turismo Rural e ecológico na Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul.  No segundo dia estão previstas palestras sobre 'Setor de Abastecimento e Saneamento",

"Agricultura Irrigada e Agroindústria, "Inovações Tecnológicas em Sistemas de Irrigação" e "Setor Energético". No encerramento, o diretor geral da ANA, Dr. Jerson Kelman estará falando dos projetos e atuação da Agência Nacional das Águas no território brasileiro. Outros temas a serem discutidos nesse dia são "Experiências de Manejo Integrado de Bacias Hidrográficas", "Colheita de Chuvas para Produção de Água", "Gestão Integrada e Participativa de Bacias Hidrográficas" e "Outorga e Cobrança pelo Uso da Água".
Durante o encerramento do II Seminário de Água e Negócios está programado o lançamento do Programa Municipal de Manejo Integrado de Sub-bacias Hidrográficas de Muriaé, além de um vídeo institucional sobre a Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul.
Informações e inscrições pelos telefones (31) 3337-8139 e (31) 3899-1925 ou e-mails socmea@aol.com e abasmgse@mail.ufv.br

Sandra Parreiras Pereira Fonseca
Presidente da Subseção Sudeste da ABES-MG e
do Centro de Referência Sudeste da ABAS-MG

UFMG promove curso de Geotecnia Ambiental

A ABAS-MG está apoiando o Curso de Especialização em Geotecnia Ambiental da escola de Engenharia da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), que será realizado de agosto desse ano a julho de 2002.

As aulas acontecem no período noturno e o objetivo é o fortalecimento da teoria e a prática, contribuindo com o aprimoramento do quadro técnico de empresas e instituições públicas e privadas. A Geotecnia Ambiental é o ramo da Engenharia geotécnica que tem como objetivo a análise de problemas de controle ambiental, envolvendo avaliação, projeto, modelagem, remediação e monitoramento dos impactos ambientais gerados no meio físico por ações antrópicas e naturais.

Informações: (31) 3238-1828 e 3238-1790 ou pelo e-mail cegeamb@etg.ufmg.br

Geofísica e prospecção de AS

A ABAS-Rio está apoiando a II Semana de Geofísica - Aplicações e Desafios Tecnológicos promovido pelo Departamento de Geologia da UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro. O curso acontece entre os dias 31 de julho e 03 de agosto e vai abordar aplicações e desafios tecnológicos tanto na indústria quanto na pesquisa científica. Entre os temas estão interpretação de dados sísmicos utilizando o sistema Geographix Landmark e Sistema ER Mapper/Geosoft, Geofísica aplicada à prospecção de águas subterrâneas, Assinaturas aerogeofísicas e mineralizações de ouro na Província Mineral do Tapajós, Métodos geofísicos na prospecção mineral, entre outros.
Paralelo ao evento serão realizados dois cursos, um deles versando sobre interpretação de dados sísmicos e outro sobre confecção de mapas.
Ciclo de palestras
A ABAS-Rio de Janeiro programou uma série de palestras em parceria com o CREA/ RJ (Movimento de Cidadania pelas Águas), DRM-RJ, CENPES - Petrobrás, GEOPLAN, UFRJ - Setor de Geologia de Engenharia e Ambiental e BFU do Brasil. No dia 24 desse mês o núcleo realizou a palestra "La Utilización de Modelos Numéricos em Hidrogeologia: uma Visión Panorámica". A palestra foi ministrada pelo professor Luis Vives, da Universidad del Centro de la Província de Buenos Aires

No dia 21 de agosto é a vez da palestra "Construção e operação de poços de captação de água através do sistema Building Operating Transfer (BOT): a experiência da GEOPLAN". O evento acontece no auditório do CREA-RJ a partir das seis horas da tarde. A palestra será ministrada pelo geólogo da GEOPLAN, Fernando Zulian.
Em setembro, o tema é "Técnicas Geofísicas Aplicadas à solução de problemas ambientais na indústria do Petróleo". A palestra será ministrada pelo coordenador da Área de Segurança, Saúde e Meio Ambiente da Petrobrás, José Luis Bampa, no dia 25 do referido mês.
Para o dia 23 de outubro, o núcleo carioca programou a palestra "A atuação do DRM na questão das águas subterrâneas no Estado do Rio de Janeiro", que será dada por Kátia Leite Mansur, geóloga e vice-presidente do DRM-RJ.
Encerrando o ciclo de palestra a diretoria da ABAS-RJ estuda dois temas: "Legislação Ambiental relativa às Águas Subterrâneas" e "O Papel da Hidrogeologia no Monitoramento e Remediação de Áreas Contaminadas por Derivados de Petróleo". A palestra está programada para o dia 23 de novembro.

Informações e inscrições pelos telefones (21) 2598-9481 / 2590-8091
E-mails: renato@gedap.geologia.ufrj.br e ferrucio@acd.ufrj.br

Humberto José T. R. de Albuquerque
Presidente da ABAS/Rio de Janeiro

ABAS-PR homenageia Riad Salamuni pelo trabalho com águas subterrâneas

A ABAS-Paraná homenageou o Professor Riad Salamuni, um dos pioneiros das águas subterrâneas no Estado. A homenagem havia sido concedida pela ABAS durante a gestão do Geólogo João Carlos Simanke de Souza, durante o X Encontro Nacional de Perfuradores, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Por motivos maiores, o Prof. Riad não pode comparecer e a homenagem foi recebida pelo presidente do Núcleo Paraná, Carlos Eduardo Dorneles Vieira, que assumiu o compromisso de repassá-la em ocasião especial.

Considerado um grande mestre para todos os geólogos, a ABAS-Paraná aproveitou a oportunidade para oferecer uma placa em reconhecimento aos significativos servi- ços prestados às águas subterrâneas e aos membros do núcleo. "Tenho uma dívida de gratidão, afinal ele é meu professor, amigo e orientador. O primeiro trabalho científico foi feito em parceria com o Riad, fui seu co-autor sobre a Bacia Sedimentar de Curitiba.

Ele é uma pessoa muito importante pra mim!", destacou o Geólogo e presidente da CTAS, João Carlos Simanke de Souza.

Natural de Ponta Grossa, no Paraná, o Prof. Riad Salamuni é formado pela Universidade dos EUA e traz no currículo diversas publicações no Brasil e exterior. São 80 trabalhos de pesquisas, 6 livros e colaboração em capítulos, além de mais de 70 artigos de divulgação científica. Ao longo dos anos foi diretor do Instituto de Geologia e do Setor de Tecnologia da UFPR, diretor presidente da Mineropar - Minerais do Paraná (empresa estatal do Governo do Paraná) e diretor da UFPR - Universidade do Paraná, entre os anos de 1986 e 1990. Chegou a reitor a UFPR, eleito pelo voto direto dos professores, alunos e funcionários. Aos 74 anos é autor de mais de 100 estudos técnicos de geologia ambiental e geotecnia de viabilização de sondagens para água subterrânea em diversas partes do Brasil.
O Prof. Riad Salamuni por muitos anos foi consultor técnico da Cia T. Janer, onde acompanhou muitos poços e o início da carreira de profissionais como o professor Ernani Francisco da Rosa Filho, João Carlos Simanke de Souza e Walter Galdiano. "Era geólogo iniciante e trabalhei em alguns projetos com o Prof. Riad, na empresa T. Janer, no início dos anos 70. Ele por diversas vezes me ajudou e orientou com consultas e trabalhos no setor", lembrou o Geólogo Walter Galdiano Gonçales.

Carlos Eduardo Dorneles Vieira
e-mail: hidropel@terra.com.br
Fone: (41) 376-3438

Sul promove encontro de perfuradores

O Núcleo Sul promove nos dias 30 e 31 de agosto, o III Encontro de Perfuradores de Poços Tubulares do Rio Grande do Sul e o I Fórum do Uso e Qualidade das Águas Subterrâneas. Mantendo a tradição, o evento será realizado nas dependências da UCS - Universidade de Caxias do Sul. Paralelo aos debates, acontece a Mostra Comercial direcionada às empresas de águas subterrâneas para amostragem e lançamentos de produtos.
A expectativa dos organizadores é que o encontro atraia um público maior que as edições anteriores. "Selecionamos um grupo de palestrantes que irão abrilhantar o Encontro, trazendo qualidade e competência profissional", destacou Arnoldo Giardin, presidente do núcleo.
A ABAS-Rio Grande do Sul conta com o apoio da Hidrogeo Perfurações de Poços Artesianos, Perfuradores.com, Universidade de Caxias do Sul e Bombas Grundfos do Brasil.

Informações: (51) 476-3263
Falando em apoio, a ABAS-Sul apoiou o curso "Contaminação de Solos e Águas Subterrâneas por Componentes Orgânicos", realizado no Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas, a Unisinos. O evento promovido de 20 a 22 de junho teve como palestrantes os geólogos Everton de Oliveira e Celso Kolesnikovas.
O curso foi direcionado a gerentes e técnicos de segurança e meio ambiente em indústrias químicas, petroquímicas, segmentos de produção, estudantes, além de empresas públicas e privadas.
O objetivo foi discutir e compreender problemas de contaminação por compostos orgânicos perigosos e ações de remediação para cada caso.

Arnoldo Giardin
Caixa Postal 202
95.720-000 Garibaldi-RS
arnoldo@redesul.com.br
abasrs@euler.unisinos.br


Copyright - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas
Todos os direitos reservados